Archive for Agosto, 2010

“Colete esta idéia” – Ecoliber elabora projeto de recolhimento de pilhas e baterias usadas

Depois de um período de capacitação e pesquisa, o Ecoliber, ministério de sustentabilidade socioambiental da Igreja Batista da Liberdade se prepara para lançar a primeira iniciativa em prol da  preservação do meio ambiente. O projeto “Colete esta idéia” tem como intuito disponibilizar uma base de recolhimento de pilhas e baterias usadas para que esses produtos sejam destinados corretamente.

A equipe está desenvolvendo um recipiente econômico e ecológico para receber esses materiais. Ele ficará disposto, num primeiro momento, no hall da igreja. Posteriormente, ele ficará de forma permanente no 3º subsolo, onde fica a cantina. Além disso, para que toda a comunidade Liber tenha conhecimento da ação e possa participar, o departamento de comunicação do ministério está desenvolvendo cartazes, notas informativas para o boletim da igreja e, junto com o ministério de mídia, um vídeo educativo.

A ação ainda será trabalhada de forma direcionada. Um grupo de pessoas do ministério está desenvolvendo iniciativas específicas para conscientizar o público infantil. O Ecoliber também terá como foco o ensino ambiental do Liber Jr.

O lançamento do projeto de recolhimento de pilhas e baterias usadas está marcado para domingo, dia 12 de setembro. Se você quiser participar ou tem alguma ideia para compartilhar, entre em contato com o ministério pelo e-mail ecoliber@libernet.org.br

Anúncios

29/08/2010 at 15:16 Deixe um comentário

Consultor ambiental faz palestra “Destinação dos resíduos sólidos” para equipe Ecoliber

Consultor ambiental, proprietário de uma empresa que presta serviços na área de tratamento de efluentes e destinação de resíduos, profissional da área há mais de 10 anos e aluno do curso superior de Engenharia Ambiental, David Souza Rocha é, além disso, membro da Igreja Batista da Liberdade e integrante do ministério de sustentabilidade socioambiental.

 
Sua entrada ao novo grupo foi marcada por uma palestra importante, que veio de encontro aos propósitos de trabalho do ministério. David falou sobre a destinação de resíduos sólidos, apresentou as categorias estabelecidas pelos órgãos especializados e os riscos que muitos apresentam à saúde e ao meio ambiente ao serem despejados sem uma política ambiental adequada. Ele ainda apresentou as formas de tratamento de resíduos e quais os desafios de cada um dos processos.

A disposição final do lixo gerado pelas indústrias, hospitais, cidades, áreas agrícolas e até em nossos próprios lares é uma questão que, de acordo com os dados atuais, precisa de mais atenção e cuidado por parte das autoridades. De acordo com o quadro abaixo, 76% de todo lixo produzido não tem nenhum tratamento, não obedece às orientações ambientais e, dessa forma, pode acarretar sérios prejuízos para a população.

 

A disposição final do lixo afeta diretamente a nossa segurança, o controle da poluição e a proteção à saúde. Mas, segundo o consultor ambiental, algumas ações podem começar dentro da nossa própria casa. David relata que muitos dos resíduos que geramos em nossos lares são perigosos e devem ser destinados corretamente. Confira suas dicas:

Lâmpadas: uma lâmpada torna 20 mil litros de água inadequada para o consumo, porém menos de 10% possuem destinação correta.
– Pilhas: o mercado brasileiro consome 1 bilhão e 200 milhões de unidades de pilhas por ano. No entanto, apenas 1% da quantidade consumida é processada e tem um destino ambientalmente correto.

Se você quiser saber o tempo de decomposição no meio ambiente dos principais resíduos gerados pela população, acesse o link “Dicas” do blog do Ecoliber e divulgue!

28/08/2010 at 23:02 Deixe um comentário

Especialista em ecologia apresenta e discute algumas questões com a equipe Ecoliber

Martiniana Vieira é química, mestre em Ecologia e especialista em Ecologia de Ambientes Marinhos. Atualmente, trabalha como pesquisadora científica no Instituto Biológico, na área de proteção ambiental. Além disso, ela coordena uma equipe multidisciplinar que trata da questão do gerenciamento de resíduos da instituição, e está ligada ao sistema de gestão da qualidade institucional, que envolve também os conceitos de reciclagem.

Convidada pelo Ecoliber para apresentar e discutir alguns aspectos práticos que envolvem a sustentabilidade, Martiniana fez questão de ressaltar antes de qualquer coisa que é nosso papel preservar o que Deus nos deixou como lar, ou seja, o planeta Terra. Segundo a especialista, seu interesse na área começou quando ela começou a estudar Ecologia e percebeu o quanto é grande e maravilhosa toda a criação de Deus.  “Tudo na natureza funciona de uma forma perfeita, seguindo leis que podem ser aplicadas para qualquer sistema vivo. Somente Deus poderia criar um sistema tão complexo e ao mesmo tempo tão maravilhoso”, conta entusiasmada.

Ela abriu a discussão chamando a atenção para o nosso atual hábito de consumo. Em sua opinião, estamos consumindo cada vez mais bens, serviços e produtos que geram uma quantidade significativa de resíduos, dos mais diversos tipos. A maior parte desse material descartado provoca grande impacto no meio ambiente e está causando graves consequências para os seres humanos.

Uma das soluções apontadas pela profissional é conscientizar as pessoas e estimular atitudes que minimizem o problema. “Precisamos desenvolver hábitos de consumo sustentáveis. No momento de uma compra ou do uso de um produto ou serviço, por exemplo, é necessário refletir sobre a real necessidade daquela aquisição, depois se deve escolher o que melhor atende aos parâmetros socioambientais”, explica.

 
Martiniana discutiu com a equipe sobre a dificuldade de levar as pessoas à mudança, à aquisição de novos hábitos, à consciência dos impactos de suas ações e à percepção de que todos nós fazemos parte de um mesmo ambiente. Por isso, ela sugeriu que a igreja mantivesse um fluxo contínuo de informações por meio de palestras, boletins, vídeos, jornal de circulação interna, favorecendo assim uma mudança de pensamento. “É necessário levar o conhecimento até as pessoas e envolvê-las no trabalho prático diário”, sugere a especialista. 

Entre outros desafios a ser enfrentado para a mudança de paradigma está a falta de conhecimento sobre o assunto. Para Martiniana, é imprescindível conhecer bem conceitos, legislações, fluxo de documentos, formas de estabelecer parcerias etc. Outro ponto destacado foi a forma de conduzir o trabalho. Em primeiro lugar, é necessário elaborar um projeto. A iniciativa deve ser viável e compatível com os recursos financeiros disponíveis.

A especialista deu algumas dicas para obter um bom resultado: pesquisar, fazer entrevistas, dimensionar bem o projeto, avaliar os custos, capacitar a equipe, estabelecer um cronograma de trabalho e desenvolver um fluxo de atividades que todos possam entender e cumprir, tendo em mente, e muito claro, o resultado que se deseja alcançar. “No final, podem ter certeza, é uma recompensa preciosa entregar para Deus e à sociedade o fruto de um trabalho”, declara.

28/08/2010 at 21:09 Deixe um comentário

Grupo Ecoliber é apresentado para a comunidade da igreja

No dia 06 de junho de 2010, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, o Ministério de Sustentabilidade Socioambiental da Igreja Batista da Liberdade – o Ecoliber, foi apresentado oficialmente à comunidade.  O grupo, que já vinha se reunindo há algumas semanas, elaborou um vídeo institucional, a nova logomarca, camisetas, banners e, ainda um marcador de Bíblia, que foi distribuído como brinde para toda a comunidade.

Animado, o Pastor Eli Fernandes fez um culto especial com o tema “Criador e Sustentabilidade da Criação” para mostrar que ecologia, fé e cristianismo andam juntos. Ele trouxe diversas reflexões baseadas em textos bíblicos para orientar aos cristãos frente aos desafios que já estamos vivendo em relação à preservação da natureza e à sustentabilidade.

De acordo com o líder da igreja, é muito importante que vejamos a Criação como um todo, pois em tudo há uma interligação, uma interdependência, nada é obra do acaso. “Deus criou todas as coisas, por isso em tudo há um pouco de Deus. E isso faz com que tudo tenha a ver com tudo, nada pode ser considerado separadamente”, enfatiza.

A falta dessa consciência está provocando sérios desequilíbrios no planeta e, consequentemente, graves prejuízos ao meio ambiente e ao ser humano. Quando Deus fez o mundo, Ele desejou que houvesse paz, justas e equânimes oportunidades. Todas as coisas deveriam agir e viver de forma equilibrada, levando em consideração o direto do nosso semelhante em usufruir tudo que faz parte da criação de Deus.  

Com este propósito, o Ministério de Sustentatibidade Socioambiental está se articulando e se desenvolvendo. O desejo do Pastor é ver o Ecoliber inserido nos grandes movimentos ambientais para lutar por uma sociedade mais justa, mais fraterna, mais consciente do seu papel no mundo e que, acima de tudo, reconheça, respeite e glorifique ao seu Criador. Com propriedade, ele declara: “Ora, o grande tema dos próximos 15 anos no mundo será a Ecologia. O grande ponto da agenda global hoje é o meio ambiente, a sustentabilidade, nossa rsponsabilidade soicoambiental. E nós, vamos nos calar?”

De acordo com sua declaração, não há em nenhum lugar, nos diversos documentos existentes, a citação de Deus. Em uma carta imensa de intenções, razões pelas quais e através das quais devemos respeitar, preservar e não degradar a natureza, não há nada que remeta a Deus. Em nenhum lugar diz que Deus criou tudo para abençoar o homem, para lhe proporcionar felicidade e bem-estar. Com indignação, ele pergunta: “Por que não consideram Deus? Por que Deus não é ouvido? Por que Deus não é lembrado?”

No entanto, para o ministério que acaba de se reestruturar, o ponto de partida é Deus. Sem Ele nada existiria hoje. Nem ecologia, nem protocolo, nem mesmo o homem. Deus nos ensina que estamos aqui para servir ao próximo, e essa também é o foco do ministério, pois cuidar e preservar o meio ambiente é uma forma de exercer o amor cristão, já que é nosso dever deixar um mundo um pouco mais sustentável para as gerações futuras. 

É fácil perceber que ‘bandeiras’ como biodiversidade, meio ambiente e sustentabilidade são defendidas na Palavra de Deus. E nós estamos aqui, justamente, para cumprir este papel. Deus, ao criar todas as coisas, confere ao homem o dever de cuidar, com justiça, amor e sabedoria, de toda a sua obra.

Com otimismo, o Partor Eli finaliza: “Deus nos fez para ser feliz. Deus fez a Terra para ser um grande planeta. Deus fez o mundo para ser uma bandeira belíssima na mão do Senhor. Os céus proclamam a glória de Deus, o firmamento auncia as obras de suas mãos porque de ponta-a-ponta tudo é belo, tudo é maravilhoso, tudo tem a mão do Senhor.

20/08/2010 at 19:42 Deixe um comentário


Contato

Calendário

Agosto 2010
T Q Q S S D S
« Maio   Set »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Videos

. . .